Embaixadora da União Europeia na Venezuela tem 72 horas para deixar o país

0
99
Jorge Arreaza sentado em frente a bandeira venezuelana, sorri para a foto.
Foto: Reprodução.

trecho da reportagem de Opera Mundi:

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, anunciou nesta quarta-feira (24/02) que o país declarou a embaixadora da União Europeia, Isabel Brilhante Pedrosa, como persona non grata.

Segundo Arreaza, a representante da Europa tem 72 horas para deixar o território venezuelano.

“Que a Europa deixe de ser um apêndice da elite dominante dos Estados Unidos, que tome suas próprias decisões com respeito ao Direito Internacional. Que eles aprendam a respeitar países soberanos, livres e independentes como é a Venezuela”, disse o chanceler.

A decisão da Venezuela acontece após o bloco europeu anunciar no início desta semana sanções contra 19 funcionários do governo venezuelano, uma ação em resposta às eleições legislativas de dezembro, pleito que a UE não reconhece.

Na sede da chancelaria, o chefe da diplomacia disse que essa interferência é uma “arrogância e prepotência”. “Na Carta das Nações Unidas, onde estão as sanções?”, questionou o ministro.

Diante do anúncio, Arreaza destacou que a União Europeia não respeita o Direito Internacional e os Direitos Humanos, frisando que a única medida coercitiva permitida na Carta das Nações Unidas é acordada pelo Conselho de Segurança da entidade.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Obrigado por sua leitura. Conheça também a Kotter editorial e a KotterTV. Apoie nossa luta clicando aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui