2020 na América Latina: aumento do gasto público, dívidas e transferências correntes

0
88
Imagem: Cepal

Seguimos analisando o impacto da crise de 2020 nas economias latino-americanas. Estudo da Cepal “Balance Preliminar de las Economías de América Latina y el Caribe” demonstra que, no ano passado, houve aumento do gasto público dos governos latino-americanos durante a crise, bem como aumento de transferências correntes e das dívidas públicas.

Embora, neste caso, é fato que o nível de dívida pública dos países latino-americanos não se equipara às dívidas dos países centrais, que impõe suas moedas, mercados e hegemonia dos Estados Nacionais.

De acordo com o documento, há uma “deterioração geral das contas fiscais na região. Um aumento é observado de 7,9 pontos percentuais do PIB no déficit global do Brasil entre 2019 e 2020, de 7,7 pontos em El Salvador, 5,0 pontos no Peru, 4,6 pontos no Chile e 4,2 pontos na República Dominicana (ver figura VII.7)”.

Para o órgão, o apoio financeiro do Banco Central da Argentina foi fundamental para limitar o crescimento do déficit geral para aquele país no período de janeiro a setembro de 2020.

No caso brasileiro, a dívida pública alcançaria grande crescimento entre 2019 e 2020, no Brasil de 75% em 2019 para 96%, em 2020, ainda que o Brasil,  ao contrário de outros países da América Latina – caso do Panamá e Ecuador -, possui moeda própria e pode emitir papeis para dívida. Ou seja, este dado não pode servir para governo e setores neoliberais justificarem ausência de investimentos públicos. A tendência do continente aponta para essa necessidade.

Receba atualizações por e-mail!

Cadastre-se agora e receba um e-mail assim que for publicado um novo conteúdo.

Nunca enviamos SPAM. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Obrigado por sua leitura. Conheça também a Kotter editorial e a KotterTV. Apoie nossa luta clicando aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui